Caetano, Bethânia e outros são alvo de fake news de aglomeração no réveillon

Foto: Divulgação
Por Camila Tuchlinski

Um vídeo mostrando Caetano Veloso, Maria Bethânia, Regina Casé, Mart’nália e outros artistas em um momento de aglomeração viralizou nesta segunda-feira, 4. Isso porque, em tempos de pandemia de covid-19, esse tipo de festa é alvo de críticas e cancelamentos. Uma cantora de nome Nayat Jordan foi a responsável pela disseminação da imagem que, de acordo com advogado de Caetano Veloso, é de 2019.

Depois da repercussão, Nayat Jordan decidiu apagar o vídeo do perfil no Facebook, porém, diversas contas já haviam espalhado as imagens na internet. Agora, a cantora bloqueou o Twitter e o Instagram dela, o que impossibilita a averiguação, caso decida publicar o conteúdo novamente. Nayat se declara “fechada com Bolsonaro” em suas redes sociais, faz publicações exaltando a cloroquina e criticando a imunização contra o coronavírus.

Na postagem que fez associando o vídeo antigo aos artistas neste réveillon de 2021, Nayat Jordan fez a provocação: “Olha que legal o réveillon na Bahia festejando 2021. Galera boa, Regina Casé, Caetano Veloso, Maria Bethânia, Mart’nália, filha do Martinho da Vila, e adjacências. Parabéns sem medo da peste chinesa. Festão do covidão”.

Em algumas horas, Caetano Veloso usou as redes sociais para explicar ao público que o vídeo era antigo. “É fake! Este vídeo é de 2019 e não do ano novo de 2020/21”, escreveu o cantor no Twitter. A companheira Paula Lavigne também ficou indignada. “Isso é fake, é de 2019! Que absurdo. Ligando para os meus advogados”, avisou a atriz, que republicou o vídeo, já disseminado por outro perfil de nome Martin Hofer.

O perfil oficial de Maria Bethânia também se manifestou sobre o vídeo disseminando a fake news. “Está circulando na internet um vídeo falso em que Maria Bethânia aparece com Caetano Veloso e outros amigos festejando o réveillon de 2021. Em respeito a todos, deixamos claro que não houve nenhum tipo de comemoração neste ano e trata-se de um vídeo de fevereiro de 2019, antes da pandemia começar”, diz a legenda da publicação.

No fim de semana, Elba Ramalho foi alvo de críticas após uma festa ter sido realizada na casa dela, que estava alugada, em Trancoso, na Bahia, em meio à pandemia do novo coronavírus. A cantora se defendeu e, em um vídeo nas redes sociais, garantiu que não sabia da confraternização que foi realizada no local.

Também no fim do ano, o jogador Neymar não fez questão de esconder a grande festa que realizou para o réveillon. No entanto, o evento causou repercussão negativa em todo o mundo.

Pedido de retratação

O advogado de Caetano Veloso, Caio Mariano, enviou uma carta para a cantora que disseminou o vídeo antigo e solicitou que ela apagasse das redes sociais. “A postagem possui o mero intuito de atribuir, ao artista e aos demais, a prática de ato irresponsável e lesivo à saúde coletiva, confundindo assim a opinião pública sobre a sua conduta e responsabilidade”, afirma.

Mariano também quer que Nayat peça perdão publicamente: “solicito ainda seja formalizado pedido de retratação e de desculpas, em postagem própria, esclarecendo sobre a falsidade das informações postadas na publicação que se exige remoção, cujo único intento é o de macular a honra e a imagem de Caetano Veloso”.

Confira a nota na íntegra:

“Prezada Nayat Jordan,

Na qualidade de advogado de Caetano Veloso e familiares, venho por meio desta solicitar a imediata remoção da postagem realizada através do link Referida postagem afirma falsamente que o artista, amigos e familiares estariam aglomerando socialmente em plena pandemia, atribuindo a estes a prática irresponsável e criminosa de aglomeração social em tempos de pandemia ocasionada pela covid-19. Tal pratica é totalmente repudiada por todos aqueles filmados no referido vídeo, que se trata de registro de um evento familiar ocorrido no ano de 2019

A postagem possui o mero intuito de atribuir, ao artista e aos demais, a prática de ato irresponsável e lesivo à saúde coletiva, confundindo assim a opinião pública sobre a sua conduta e responsabilidade. Solicito ainda seja formalizado pedido de retratação e de desculpas, em postagem própria, esclarecendo sobre a falsidade das informações postadas na publicação que se exige remoção, cujo único intento é o de macular a honra e a imagem de Caetano Veloso. Na hipótese de não atendimento à presente solicitação, tomaremos todas as medidas judiciais cabíveis para reparação de danos materiais e morais causados. Certo de sua compreensão quanto a urgência e gravidade da sua postagem, aguardo remoção. Cordialmente, Caio Mariano (OAB-BA 18.169)”.

Comentários: