Unifei abre inscrições para vestibular 2021

A Universidade Federal de Itajubá (Unifei) abriu inscrições para o Vestibular 2021.  O prazo segue até 11 de fevereiro. A taxa custa R$ 110. O vestibular é uma outra forma do estudante ingressar na universidade, além do Sisu.

Conforme o calendário divulgado pela universidade, o local de prova será informado no dia 26 de fevereiro. O vestibular está marcado para a tarde do dia 7 de março, no campus sede da Unifei, no BPS, em Itajubá.

Os concorrentes deverão produzir uma redação e responder 60 questões objetivas de Língua Portuguesa (10), Língua Inglesa (5), História (5), Geografia (5), Biologia (5), Química (10), Física (10) e Matemática (10).

Segundo o Edital, no vestibular serão adotadas todas as medidas sanitárias e de segurança contra o coronavírus, tais como uso de máscara e de álcool gel e distanciamento entre os candidatos.

O resultado do processo seletivo deve sair no dia 1º de abril. Os convocados deverão se matricular nos dias 5 e 6 do mesmo mês. Estão previstas mais duas chamadas nos dias 8 e 14 de abril.

O vestibular 2021 da Unifei oferece 189 vagas nos cursos de Administração, Ciência da Computação e 11 opções de cursos de Engenharias, como, por exemplo, Engenharia da Computação e Engenharia Ambiental. Há vagas reservadas a estudantes da rede pública. Dentro desse universo, há chances para cotistas por renda e por raça.

É importante esclarecer que o vestibular não será um complemento do Enem. Os estudantes ainda poderão ingressar pelo exame na universidade. O vestibular será uma maneira a mais de os estudantes entrarem na Unifei.

 

VOLTA DO VESTIBULAR

A aplicação do vestibular como forma de ingresso na Unifei voltou em 2019. A primeira versão foi aplicada apenas para 20% das vagas de quatro cursos de engenharia de Itajubá: Engenharia de Produção ; Engenharia Elétrica; Engenharia Mecânica e Engenharia de Controle e Automação.

Para a volta do vestibular, a universidade avaliou na ocasião que o método de ingresso na instituição por vestibular iria privilegiar alunos mais voltados à área de exatas e com mais afinidade com as engenharias, o que poderia diminuir a evasão estudantil.

Até 2019, a única forma de ingresso na Unifei era pelo Sisu, que leva em conta exclusivamente a nota do Enem. A prova nacional é ampla e não privilegia nenhuma área do conhecimento, seja exatas, humanas ou biológicas, mas as universidades podem optar por dar uma peso maior a uma área específica.

A Administração da universidade na época entendia que uma prova voltada especificamente para a área de exatas, com foco maior em matemática e física, atrairia alunos mais conectados com os cursos de engenharia, o que diminuiria a evasão estudantil.

Na época, o DCE propôs uma consulta aos alunos para saber a opinião deles a respeito desta nova forma de ingresso proposta pela universidade. As respostas através do Facebook foram quase unânimes. Os atuais alunos são contra este novo método de ingresso na universidade.

Comentários: